27/12/2009

Esperança


Lá no alto do décimo segundo andar do Anovive uma louca chamada Esperança. 
Ela pensa... "quando todas as sirenes... todas as buzinas... todos os reco-recos tocarem vou atirar-me... "
— Oh! Delicioso voo! 

E ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada.
Outra vez criança... 
Em torno dela, indagará o povo: 
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes? 
E ela lhes dirá (é preciso dizer-lhes tudo de novo!), ela lhes dirá bem devagarinho, para que ninguém esqueça:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

Adaptação do texto de Mário Quintana

Feliz Ano Novo para todos !!!!

Que nossa louca esperança
nunca nos abandone...
que ela sempre ressurja, incólume,
após cada metamorfose 
sofrida
no décimo-segundo mês do ano.

Cristina e Márcia



23/12/2009

14/12/2009

Com o tempo você aprende...



(...) e descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser. Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados (...)

Willian Shakespeare

07/12/2009

Não Te Amo Mais

Essa poesia da Clarice Lispector é fantástica: possui um sentido se lida de forma convencional, e o sentido muda totalmente se lida de trás para a frente. Mergulhe nesse devaneio...


Não te amo mais.
Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
Eu te amo!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...


01/12/2009

Anjos e Demônios


"Sempre desprezei as coisas mornas, as coisas que não provocam ódio nem paixão, as coisas definidas como mais ou menos, um filme mais ou menos, um livro mais ou menos.
Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, seu asco, sua adoração ou seu desprezo.
O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia."

(trecho de “O Divã”)
Martha Medeiros

24/11/2009

Borboletas...

Metamorfose

Borboleta é transformação!
Casulo rompido,
Beleza conquistada,
Depois de feia lagarta.
Voo em liberdade...
Bater de asas ao infinito!
Conduzindo-se ao sabor dos ventos,
Ao reencontro de sua existência, e, conscientemente,
Entregando-se, ao prazer das tempestades...

Brisa
(Cristina Brandão)

Luz, voo... e nós

Vem, voa pra mim...

Voa comigo,
pelos campos floridos que deixam no ar o cheiro gostoso da felicidade...
Vamos por outros caminhos, ou pelos que já conhecemos, desfrutando o prazer de estarmos juntos.
Vamos iluminar a noite, adorar o dia, e descansar nos tons suaves do entardecer.
Ser tudo... e nos fazer um só.

Márcia Figueiredo

15/11/2009

Alma de Mulher



Alma de Mulher


Minh'alma chora ou ri, com sentimento.

Repleta de quimeras e ansiedades,

e sonha ser maior que o pensamento,

gritando ao mundo insólitas verdades!



Meu corpo estremece, em forte alento,

é sôfrego no culto das vontades...

Eu sou mulher que vive em encantamento.



Isenta de pretensas veleidades,

alguns conselhos dados, sem carinho,

intentam de eu seguir outro caminho...



Mas decido estar onde eu quiser,

sou firme, de altivez determinada.

E sigo resoluta, pela estrada...

traçada por minh'alma de mulher.



Anna D’Castro

05/11/2009

Meu Anjo...

"Um anjo vem todas as noites,
senta-se ao pé de mim, e passa
sobre meu coração a asa mansa,
como se fosse meu melhor amigo.
Esse fantasma que chega e me abraça
(asas cobrindo a ferida do flanco)
é todo o amor que resta
entre ti e mim, e está comigo."

Lia Luft


25/10/2009

Não te amo mais...

Essa poesia da Clarice Lispector é fantástica: possui um sentido se lida de forma convencional, e o sentido muda totalmente se lida de trás para a frente. Mergulhe nesse devaneio...


Não te amo mais.
Estarei mentindo dizendo que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza que
Nada foi em vão.
Sinto dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer jamais que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
Eu te amo!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade
É tarde demais...


24/10/2009

Nós, por nós


Resolvemos colocar aqui um pouco de nossa individualidade, um pouco de nossos sonhos secretos... 

Flor Vermelha

Amanhece...retomo a vida,
as asas voltam ao lugar de onde nunca deveriam ter saído.
Vagas lembranças teimam em passear pela minha mente.
Nada faz sentido!
Talvez, a flor vermelha amarrada ao tornozelo, seja algo que devo recordar...
Sorrio languidamente.
Quanta pretensão a minha!
Vaidade descabida, mas com o doce sabor do provável...
Devaneio perene...devastador...delicioso...  

Suspiro, profundamente, com saudade do toque tatuado em meu ser.
Um véu de seda encobre as imagens....

                                                                                  Melhor assim!

Cristina Brandão



Paixão

Quero desfolhar minhas lembranças e achados, meus encontros e despedidas.
Explodir minhas paixões, espalhar minhas emoções, amar quem eu quiser.
Sair por aí em disparada, vestir o amor, gritar a alegria, girar com a juventude que trago em mim.
Arrebentar as algemas que almejam minha alma
  e me desmanchar de prazer entre vales e mares.
Refazer o nascer, reconstruir o crescer, renovar minha vida.
Cultivar minha essência,
que me faz ser estrela brilhante
e viajante
nesse infinito desconhecido.

Márcia Figueiredo


*

16/10/2009

Pronto pra te amar




Nossa adaptação para a letra de "I'm in the mood for love"


Vem, amor, sinta, estou no ponto... pronto, pra te amar

Só por sentir a sua energia

Enquanto sinto você junto a mim, estremeço

Vem, amor, sinta, estou no ponto... pronto, pra te amar


A vida eterna transborda em teu olhar

Profunda, como o céu estrelado sobre nós

Eis porque meu corpo clama por se abrigar em tua carne quente

Vem, amor, sinta, estou no ponto... pronto, pra te amar


Porque não podemos nos deliciar com esse sentimento,

Se o encanto pode desaparecer?

O momento é mágico, nossos corações estão juntos

Somos um, nossa eternidade é agora. Não tenho medo.


E se algo conspira contra o nosso querer,

Esqueça... estamos só nós dois aqui

Não se sinta perseguida, revele-se para mim

Vem, amor, sinta, estou no ponto... pronto, pra te amar


Porque não podemos nos deliciar com esse sentimento,

Se o encanto pode desaparecer?

O momento é mágico, nossos corações estão juntos

Somos um, nossa eternidade é agora. Não tenho medo.


E se algo conspira contra o nosso querer,

Esqueça... estamos só nós dois aqui

Não se sinta perseguida, revele-se para mim

Vem, amor, sinta, estou no ponto... pronto, pra te amar

Pronto pra te amar


Aqui acaba a tradução adaptada. Vamos continuar mais um pouco...


Amor assim você não encontrará através dos séculos

Nada irá contra seu coração, a não ser o peso do meu corpo

Sobre o seu

A pressão a te sufocar será só do meu eterno amor


Minhas carícias devoradoras, devastadoras

Te invadirão, primitivamente, levando-a ao êxtase

E desmaiarás de prazer...



15/10/2009

Me Encante II - Pablo Neruda



Me encante da maneira que você quiser, como você souber.

Me encante, para que eu possa me dar...
Me encante nos mínimos detalhes.
Saiba me sorrir: aquele sorriso malicioso,
gostoso, inocente e carente.
Me encante com suas mãos,
gesticule quando for preciso.
Me toque, quero correr esse risco.
Me acarinhe se quiser...

Vou fingir que não entendo,
que nem queria esse momento.
Me encante como você fez com o seu primeiro namorado...

Sem subterfúgios, sem cálculos, sem dúvidas, com certeza.

Me encante na calada da madrugada,
na luz do sol ou embaixo da chuva....
Me encante sem dizer nada, ou até dizendo tudo.

Sorrindo ou chorando, triste ou alegre...
Mas, me encante de verdade, com vontade...
Que depois, eu te confesso que me apaixonei,
e prometo te encantar por todos os dias...
Pelo resto das nossas vidas!!!

12/10/2009

Blogagem Coletiva - Vida de Escritor



Ausência - Vinícius de Moraes







Marcus Vinícius de Melo Moraes nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1913. Bacharel em Letras, formou-se também em Direito no mesmo ano em que estreou como escritor: 1933. Cinco anos mais tarde, foi para Oxford, na condição de bolsista mas a explosão da guerra, em 1939, forçou a volta ao Brasil. Ingressou na carreira diplomática em 1943 e em 1946 foi para Los Angeles, como vice-cônsul. Em 1953 compôs seu primeiro samba: era o inicio da atividade que iria absorvê-lo. Alguns anos depois, convidou Tom Jobim para fazer a música do espetáculo Orfeu da Conceição, peça de sua autoria, que viraria depois o filme Orfeu negro, premiado com a Palma de Ouro no festival de Cannes.
Vinícius já estava no terceiro de seus dez casamentos quando saiu o disco Canção do amor demais, com músicas dele e de Jobim; nesse disco ouvia-se, pela primeira vez, a batida da bossa-nova no violão de João Gilberto, acompanhando a - cantora Elizete Cardoso na música "Chega de saudade", marco inicial do movimento. "Garota de Ipanema", de 1962, é a música brasileira mais gravada no mundo até hoje. Desligado do Itamarati, dedicou o resto de sua vida à música, ao cinema e a shows, tornando-se um dos mais populares compositores do Brasil.

Morreu no Rio de Janeiro, em 1980.

Obra

Poesia: O caminho para a distância (1933); Forma e exegese (1935); Ariana, a mulher (1936); Novos poemas (1938); Cinco elegias (1943); Poemas, sonetos e baladas (1946); Livro de sonetos (1957); Novos poemas II (1959); O mergulhador (1965); A arca de Noé (1970).

Prosa: O amor dos homens (1960); Para viver um grande amor (1962) e Para uma menina com uma flor (1966) - crônicas.

Teatro: Orfeu da Conceição (1955); Pobre menina rica (1962) - em parceria com Carlos Lyra.


Veja nossos outros posts dessa blogagem coletiva:

www.almastatuadas.blogspot.com/

www.olhosdanatureza.blogspot.com/


05/10/2009

O Morro dos Ventos Uivantes

Postamos aqui parte da história desse livro fenomenal que atravessa os séculos, enchendo de paixão os corações que anseiam por lembrar-se do que viveram em algum lugar do passado...
Queremos agradecer nossa amiga Karina Porto do blog k-romances.blogspot.com por ter nos lembrado da infinita beleza aqui resguardada.
Vivenciem o amor de Heathcliff e Cathy...

Abaixo postamos a tradução da música que Kate Bush compôs e faz um enorme sucesso, baseada no romance de Emily Brontë.



Wuthering Heights
- Kate Bush

Lá fora nos pântanos tempestuosos,
Nós giraríamos e cairíamos no gramado.
O seu temperamento era como meu ciúme,
Ardente demais, ávido demais.
Como você pode me abandonar
Quando eu precisava possuí-lo?
Eu te odiei, eu te amei também.

Sonhos ruins à noite,
Eles me revelaram que eu perderia a briga,
Deixei para trás meu
Morro dos Ventos Uivantes

Heathcliff, sou eu, Cathy, eu voltei para casa.
Estou com tanto frio, me deixe entrar pela janela.

Oh, fica escuro, fica solitário do outro lado sem você.
Eu penei bastante, e percebi que o resto não tem importância sem você.
Estou voltando amor, cruel Heathcliff,
Meu único sonho, meu único senhor.

Há muito tempo eu vago pela noite,
Estou voltando para o seu lado, para acertar isso.
Estou voltando para casa, para
o Morro dos Ventos Uivantes

Heathcliff, sou eu, Cathy, eu voltei para casa.
Estou com tanto frio, me deixe entrar pela janela.

Oh, me deixe possuí-lo, me deixe levar sua alma embora.
Oh, me deixe possuí-lo, me deixe levar sua alma embora.
Você sabe, sou eu, Cathy...

Heathcliff, sou eu, Cathy, eu voltei para casa.
Estou com tanto frio...

01/10/2009

Mais que parceiros...

Recebemos esse selinho da Karen Kinupa , e estamos dando dez qualificações para nossos blogs (resolvemos juntar todos, afinal todos somos nós ¿¿¿???)

Sonhos Secretos - Românticas e Instigantes
Surtadas - Loucas e Felizes
Almas Tatuadas - Primitivas e Derivadas (rssrsrs)
Olhos do Mundo - Transformadoras e Contestadoras

E acabamos de concluir que somos: "ESQUISITOFRÊNICAS" , e com certeza, 
VERDADEIRAS AMIGAS.

28/09/2009

Descontrolada Paixão (tributo a Patrick Swayze...)


Luc levantou-se, com o cabelo em desalinho lhe caindo sobre os olhos, apenas entreabertos pelo recente despertar. Na penumbra, pode me encontrar trabalhando em meu torno. A música suave embalava meus movimentos hábeis em moldar a argila, e concentrada, não percebi sua chegada sorrateira. Aos poucos ele foi saindo de seu torpor, e aproximou-se por trás, perguntando por que eu não conseguia dormir, enquanto arrastava um banquinho e aconchegava-se, ajustando-se às minhas costas como se montasse em uma sela. Virei-me e o beijei levemente:
-Estava sem sono... precisava relaxar um pouco.
Voltei ao vaso que moldava, recebendo um afago carinhoso. Os olhos de Luc pousaram nos movimentos sensuais que meus braços produziam no objeto em transformação, o que lhe suscitou um sorriso mal-intencionado. Ele deslizou suas mãos pela minha cintura, sussurrando em meu ouvido:
-Gostaria que você apalpasse meu corpo quente assim, como está fazendo agora...
Nossas mentes começaram a girar em erotismo assim como o torno, e senti a pressão em meus quadris aumentar, enquanto o vaso em construção desmoronava, trêmulo como eu. Luc sorriu e me abraçou, pegando as minhas mãos ensopadas, e o roçar do barro fez nosso descontrole aumentar... a paixão tomou forma no entrelaçar da sua mão poderosa sobre a minha, e meu corpo ondulava e estremecia sob seus lábios quentes; respirávamos o mesmo ar.
Sob os raios do luar que se infiltravam pelas altas janelas do loft nos amamos... Fui erguida, e ele me apartou as pernas num gesto possessivo. Enrosquei-me no tronco musculoso, prendendo o desejo dele em meu âmago de prazer! Luc se encaixou no meu corpo, e giramos ao sabor da canção. Os beijos mordiscavam nossos lábios molhados, selando as promessas do fogo que nos consumia.
Nossos olhares diziam as mais lindas poesias de amor... A cumplicidade do toque, a doce dança dos corpos, a mistura de hálitos... amor incondicional, carinhos sensuais. A força que nos unia era transcendental, e transparecia em cada ato... no deslizar suave das minhas mãos pelos músculos retesados, enquanto ele me acariciava e me desnudava, puxando-me para si. Eu me deleitava com aquele corpo delicioso, e desci meus dedos ágeis para lhe abrir o jeans, liberando Luc em todo o seu imenso prazer...

Prazer sentido e dividido, deliciado e trocado em olhares e toques... Almas gêmeas que se encontram entre tantas outras, e desfrutam a felicidade de se fundirem, tornando-se única.
Uma só alma, um só coração, um só corpo.
Somos um, e nos encontraremos no infinito.

Cristina e Márcia


ps.: Se quiserem vivenciar o conto, deem uma espiadinha no vídeo ao lado... Foi impossível resistir!!!!



23/09/2009

23 de setembro, dia de Flores... e amigas!


Loucos e Santos

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e aguentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.


OscarWilde


Cara Cris, louca e santa...

O tempo é o alimento da alma que evolui, com a ânsia de ser sua essência.

Feliz Aniversário, e seja feliz!!!!!

Amo você!

Márcia

21/09/2009

Transformação

"Não se nasce mulher: torna-se."
Simone de Beauvoir



Romper as amarras e voar rumo a seus ideais... Ser mulher  é buscar sua identidade, perseguir sonhos e realizá-los... Caso eles não aconteçam, siga o plano B (cá entre nós, ele sempre está traçado...) 
O importante é ser feliz, pois a felicidade nos traz a plenitude do ser, a satisfação e prazer da alma e do coração... depois disso, deixe essa plenitude transbordar por onde você passar!

                                                    Márcia e Cristina
 

15/09/2009

Nosso Caminho para a Índia - Toque a música ao lado e deixe-se levar conosco...


"Diluída em teus contrastes
Possuída por teu tato
Sou Shakti, és Shiva

Embriaga-me teus olores
Mergulho em teus lençóis
Na música que exala teu respirar
Pujante e mútuo ritmo a bailar

Como deuses amantes
A descortinar o véu do destino
Me dissolvo no mel de tua saliva..."

(Shakti e Shiva - Rosa Mística)



"No dia em que a flor de lótus desabrochou, a minha mente vagava, e eu não a percebi. Minha cesta estava vazia e a flor ficou esquecida... Somente agora uma tristeza caiu sobre mim.
Acordei de meu sonho sentindo o doce rastro de um perfume no vento sul, e essa vaga doçura fez o meu coração doer de saudade... pareceu-me ser o sopro ardente do verão, procurando completar-se.
Eu não sabia então que a flor estava tão perto de mim, que ela era minha, e que essa perfeita doçura tinha desabrochado no fundo do meu coração."

Rabindranath Tagore

.
.
.

08/09/2009

Inconfesso Desejo



Queria ter coragem
Para falar deste segredo
Queria poder declarar ao mundo
Este amor
Não me falta vontade
Não me falta desejo
Você é minha vontade
Meu maior desejo
Queria poder gritar
Esta loucura saudável
Que é estar em teus braços
Perdido pelos teus beijos
Sentindo-me louco de desejo
Queria recitar versos
Cantar aos quatros ventos
As palavras que brotam
Você é a inspiração
Minha motivação
Queria falar dos sonhos
Dizer os meus secretos desejos
Que é largar tudo
Para viver com você,
Este inconfesso desejo...

Carlos Drummond de Andrade

E você, traz consigo algum "Inconfesso Desejo"?

04/09/2009

A Essência do Ser


"A idade não é a realidade salva no mundo físico.
A essência de um ser humano resiste ao passar do tempo.
As nossas vidas são eternas, o que significa que os nossos espíritos continuam a ser tão jovens e vigorosos como quando éramos jovens. 
Pensa no amor como um estado de graça...não é um meio para nada, mas sim o alfa e o ômega.
Um fim em si mesmo."
Gabriel Garcia Márquez


O agora é o meio, nem o princípio, nem o fim... A energia que condensamos  em nossa essência é infinitamente jovem, posto que é eterna. Algumas pessoas conseguem vivenciar a incomensurável alegria da alma, outras permitem que ela se esvaia em meio ao turbilhão de emoções do cotidiano. Escolha o seu caminho, e lembre-se de  que o amor que você é capaz de transmitir é um fim em si mesmo... 
Cristina e Márcia

Bom final de semana para vocês!!!


01/09/2009

Um beijo - Olavo Bilac

"Foste o beijo melhor da minha vida, 
ou talvez o pior... Glória e tormento, 
contigo à luz subi do firmamento, 
contigo fui pela infernal descida! 

Morreste, e o meu desejo não te olvida: 
queimas-me o sangue, enches-me o pensamento, 
e do teu gosto amargo me alimento, 
e rolo-te na boca malferida. 

Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo, 
batismo e extrema-unção, naquele instante 
por que, feliz, eu não morri contigo? 

Sinto-me o ardor, e o crepitar te escuto, 
beijo divino! e anseio delirante, 
na perpétua saudade de um minuto... "

24/08/2009

Saudade de mim mesma... e de você




"O meu mundo não é como o dos outros, quero demais, exijo demais; há em mim uma sede de infinito, uma angústia constante que eu nem mesma compreendo, pois estou longe de ser uma pessoa; sou antes uma exaltada, com uma alma intensa, violenta, atormentada, uma alma que não se sente bem onde está, que tem saudade… sei lá de quê!"

Florbela Espanca





"A brisa da manhã me faz esquecer a tempestade das noites passadas em claro.
O tempo trouxe minha essência; 
minha alma despertou para verdades ocultas pelo meu viver
Hoje eu sei o que corroi e me alucina, o que me faz arder, e traz à tona profundas cicatrizes... sofrimento e angústia!
E agora, nesse momento
hipnotizada te sigo...
desmemoriada te sugo...
desnorteada te desejo aqui...
Envolva-me então com o teu bálsamo, mas cuide com desvelo de minha fraqueza...
pois nela reside a fortaleza do meu ser.
"

Cristina  e  Márcia

19/08/2009

O Tesouro da Vida


Há Momentos - Clarice Lispector

Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.

11/08/2009

Abandono II



"...amo-te sem saber como, nem quando, nem onde...
amo-te diretamente, sem problemas, nem orgulho.

Amo-te assim porque não sei amar de outra maneira, a não ser deste modo
em que nem eu sou, nem tu és...
Tão perto, que a tua mão no meu peito é minha;
tão perto, que os teus olhos se fecham com meu sono..."


Pablo Neruda



"Travaste os meus anseios
ao deixar-me à deriva de tua vida
Perdida, só em meu leito
à espera da tua mão em meu peito...
meus olhos se fecharam, exaustos
mas não pela proximidade de teu sono, e sim pela falta
que sinto de meus sonhos.
Eu quero ser..."



Cristina e Marcia
Tentamos sempre colocar os devidos créditos para as imagens. Caso alguma esteja protegida pela lei de direitos autorais, entre em contato conosco que retiraremos em seguida.

"Vivo nas estrelas porque é lá que brilha minha alma." (Manoel Bandeira).

"Sinto-me nascido a cada momento para a eterna novidade que é o mundo...." Fernando Pessoa

"A Alma não tem segredo que o comportamento não revele!" 
Lao-Tsé