16/01/2009

"Tudo vale a pena, se a alma não é pequena..."



Cara Neiva, a você dedico um poema de Fernando Pessoa que eu amo, e que me diz que todas as dores da vida nos deixam mais fortes e confiantes para buscar a felicidade! Seja feliz!


Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa


Muitos beijos para você!!!
Márcia

8 comentários:

Índia disse...

Linda homenagem, meninas! Esse poema, a imagem... td lindo,

Beijao pra vcs.

Minnie disse...

Cristina e Márcia,

adorei o blog de vcs!

Nossa q chic lançaram um livro...:):):) Parabéns!

Adorei os poemas postados, a homenagem a neiva, tudo do blog. Voltarei mais vezes! Virei leitora!bjs

Cristina e Márcia disse...

Oi Minnie, obrigada pela visita...
Esse livro foi um parto... ou pior! Q bom q gostou, já virei leitora do seu tb! Beijos
Márcia
(a Cris tá viajando... vida boooooooaaaa... rsrsrsr)

Cristina e Márcia disse...

Índia e Minnie
Achei lindo o presente q deram p/ Neiva! Ela deve ter ficado mt feliz!

Raíssa Nantes disse...

MEninas vou fazer o MEME e depois posto aqui ok??? vou por o sonhos secretos...bjinxxx

Saudades de vcs...vcs estao mt viahadas viu..que XIQUE!!!..rsrs...olha acho que diminuiu em um livro minha litinha tá??? depois eu mando o que eu encontrei aqui ok????

Bjinxxxxx

Cristina e Márcia disse...

Ok, Raíssa!
Estou juntando pra pagar só uma remessa (vou esperar a Cris chegar...)
beijos (falta pouco...)

Rocha, André disse...

Um grande poema de Fernando Pessoa que nos ensina a ultrapassar o material e a ver a verdadeira realidade. Há ao longo do poema a caracterização de um momento histórico: As descobertas portuguesas.No poema a missão do país (Portugal)associada ao mar implica sofrimento.

Na segunda estrofe o sujeito poético inicia uma reflexão: tudo se justifica se a motivação da acção for de ordem espiritual.

Cristina e Márcia disse...

... um sofrimento trazido pela separação, e que é justificável, visto que essa dor é tida como parte da jornada rumo à glória; e essa glória seria compartilhada por todos os que possuíssem a alma dos heróis.

Tentamos sempre colocar os devidos créditos para as imagens. Caso alguma esteja protegida pela lei de direitos autorais, entre em contato conosco que retiraremos em seguida.

"Vivo nas estrelas porque é lá que brilha minha alma." (Manoel Bandeira).

"Sinto-me nascido a cada momento para a eterna novidade que é o mundo...." Fernando Pessoa

"A Alma não tem segredo que o comportamento não revele!" 
Lao-Tsé